GeGeGe no Kitarō Wiki
Advertisement
GeGeGe no Kitarō Wiki

Foram produzidas seis séries em anime de GeGeGe no Kitarō em cada década desde 1968. Todos os animes foram transmitidos na Fuji TV e produzidos pela Toei Animation. Desde os anos 1990, os animes passaram a ser exibidos nas manhãs de domingo (um horário comum para séries infantis).

Produção

Roteiro do episódio "Fantasma Noturno" sob o título de Hakaba no Kitarō.

Com a boa recepção da adaptação em live-action de Akuma-kun (também criado por Shigeru Mizuki), a Toei Animation iniciou o planejamento de um anime baseado em Hakaba no Kitarō que seria exibido na NET (atual TV Asashi) com o mesmo patrocinador do live-action. A ideia não seguiu a diante, pois o patrocinador se recusava a financiar um projeto com a palavra "Hakaba" (que significa "Cemitério").[1]

O projeto foi então transferido para a Fuji TV, mas temendo por uma outra desistência dos patrocinadores, a equipe responsável pelo anime propôs a mudança de título para algo mais "seguro". Não está claro o tipo de reação de Mizuki ao receber a proposta. No mangá autobiográfico Eu sou GeGeGe, é mostrado que o próprio Mizuki sugeriu a troca para GeGeGe. Além disso, no drama televisivo de GeGeGe no Nyōbō, é revelado que o título foi inspirado nos versos "Ge Ge GeGeGe no Ge" da canção tema (que foi lançada antes da produção do anime). A frase "gegege" é baseada no apelido de Mizuki na infância "GeGe", devido a ele não conseguir pronunciar seu nome corretamente quando era criança.[2]

O primeiro anime estreou em janeiro de 1968, é o único da franquia em preto-e-branco e o primeiro anime da Toei Animation transmitido na Fuji TV. Em outubro de 1971, o segundo anime começou a ser exibido e ao contrário do seu predecessor, a animação é em cores. A partir desta série, Neko-Musume se junta ao elenco principal. É considerada uma sequência do anime anterior, devido às altas semelhanças e por não apresentar releituras das mesmas histórias. Muitos contos de Mizuki que não faziam parte do mangá de Kitarō foram adaptados para a segunda série graças à falta de histórias do mangá para suprir os quarenta e cinco episódios.

Devido a popularidade das duas séries, vários os planos para um novo anime apareceram com frequência até o final da década de 1970, mas não se concretizaram. Um remake em live-action foi planejado na década de 1980, e foi exibido como um telefilme no especial Monday Drama Land em agosto de 1985, mas a realização de uma série foi abandonada graças à oposição da Fuji TV[3]. A ideia foi alterada para um projeto de animação e o terceiro anime estreou em 1985, 14 anos após a série de 1971. A partir dessa versão, os animes de Kitarō passaram a ser remakes das duas primeiras séries, enfatizando mais o lado shōnen das histórias. A classificação do público costumava a exceder 20% e, em alguns casos, chegava a 30%.

O quarto anime estreou em 1996, com uma longa duração e uma boa recepção, apesar da sua transmissão instável. O quinto anime começou a ser exibido em 2007, sendo o quarto revival do anime. Em 2008, em celebração dos quarenta anos desde a estreia do primeiro anime, uma logo comemorativa começou a aparecer no início de cada episódio.

Em comemoração ao 50º aniversário do primeiro anime, um novo projeto foi anunciado em 3 de janeiro de 2018, o sexto anime esteou em 1º de abril do mesmo ano.


Nome Horário Início Término Eps. Direção Notas
01 Anime de 1968 18:30 3 de janeiro de 1968 30 de março de 1969 65 - Produzida em preto-e-branco.
02 Anime de 1971 19:00 7 de outubro de 1971 28 de setembro de 1972 45 - Sequência a cores do anime anterior.
03 Anime de 1985 18:30 12 de outubro de 1985 21 de março de 1998 115 Osamu Kasai; Hiroki Shibata Remake das duas séries anteriores.
04 Anime de 1996 09:00 7 de janeiro de 1996 29 de março de 1998 114 Daisuke Nishio Primeiro anime da franquia exibido nas manhãs de domingo e a ser produzido digitalmente.
05 Anime de 2007 09:00 1 de abril de 2007 29 de março de 2009 100 Yukio Kaizawa Cancelado após 100 episódios.
06 Anime de 2018 09:00 1 de abril de 2018 20 de março de 2020 97 Kōji Ogawa Celebra o 50º aniversário da estreia do primeiro anime.

Referências

  1. GeGeGe no Nyōbō, Parte 104
  2. Informação vinda em um panfleto publicitário do live-action de 2007
  3. Entrevista com o produtor Susumu Yoshikawa, Toei Hero MAX, Vol. 26, Página 75.
Advertisement