FANDOM


Esta subpágina consiste em apresentar os retratos de Nezumi-Otoko, personagem que ao longo das adaptações teve mudanças em sua personalidade e aparência física.

Anime de 1968 e 1971

Arquivo:Nezumi 60.png

Assim como no mangá original, Nezumi-Otoko está sempre inventando esquemas desonestos de ganhar dinheiro. Naquela época, era comum vê-lo na casa de Kitarō, lendo o jornal ou preparando uma refeição. Também como no mangá, ele muitas vezes se junta a Kitarō em suas investigações. Ele tem uma tendência a se chamar de "pesquisador yōkai" e usar pretextos como sua pesquisa para realizar esquemas de ganhar dinheiro. Sempre que surge uma boa oportunidade, ele com certeza abandona a companhia de Kitarō, chamando a si mesmo de melhor amigo e empresário do mesmo ou afirmando ser o próprio Kitarō. Mas, sempre que ele se encontra em perigo, ele não tem problemas para abandonar Kitarō e, como o mangá original, Kitarō sempre o perdoará inevitavelmente.

Arquivo:Nezumi 70.jpg

Ele também freqüentemente tenta influenciar Kitarō com um corte de seus lucros. Como o primeiro anime era em em preto e branco, não se sabe qual era a cor do seu manto, apenas no segundo anime que é colorida de cinza (em vez de marrom claro, como no mangá original).

Sempre que ele é pego por Kitarō ele começa a falar e agir de maneira afeminada (conhecida como Onee-Kotoba). Esta foi uma característica especial realizada por seu dublador original Chikao Ōtsuka, também reproduzindo este comportamento no anime Hakaba Kitarō.

Anime de 1985

Arquivo:Nezumi 80.jpg

No terceiro anime, o desenvolvimento de Nezumi-Otoko era bastante diferente. Como Kitarō foi descrito como um "herói da justiça" muito mais forte, suas punições para Nezumi-Otoko, devido a suas falcatruas, eram muito mais duras. Ele também se apaixona por Yumeko Tendo e, como tal, está disposto a fazer qualquer coisa para estar perto dela, até mesmo seguir Kitarō em investigações perigosas. Ele faz qualquer coisa para ganhar vantagem com ela, mas geralmente acaba irritando-a. Ao contrário das dois primeiros animes, ele é visto vivendo em apartamentos e tendas e também trabalha em lojas e escritórios para ganhar dinheiro. Há também várias ocasiões em que ele é mostrado usando uniformes de trabalho e ternos de estilo ocidental. Ele não gosta de banhos e considera até mesmo ferver a água para um banho algo muito trabalhoso, mas ele é visto desfrutando de um mergulho nas fontes termais muitas vezes.

Ele é surdo e, como tal, os feitiços baseados em música não têm efeito sobre ele. Sua cor de roupão desta vez era de um azul acinzentado.

Anime de 1996

Arquivo:Nezumi 90.jpg

Interpretado por Shigeru Chiba, que é bem conhecido pelo seu estilo de improviso, Nezumi-Otoko têm uma personalidade mais frívola. Ele realiza seus habituais esquemas de ganhar dinheiro, mas desta vez, para se adequar ao estilo de Chiba, muitos de seus planos envolvem ele falando e agindo como um vendedor ambulante. Após o colapso da bolha de 1997, ele foi mostrado muitas vezes trabalhando em empregos a tempo parcial apenas para ganhar dinheiro para comida. Quase toda vez que ele é o foco principal de um episódio, ele por algum motivo ou outro fica emotivo. Ele não é visto acompanhando Kitarō em suas investigações, e quando é visto, ou já estava no local, ou está se aproveitando da situação e tentando ganhar dinheiro com o nome de Kitarō. E, como de costume, ele também trabalhará com o inimigo às vezes.

Ele geralmente não aprende uma lição e muitas vezes se orgulha de seus atos, e quando tenta repreender os outros por seu envolvimento na situação, quase sempre irrita Neko-Musume e é atacado por ela. Além disso, sempre que ele se recusa a ajudar nas investigações de Kitarō, Neko-Musume às vezes puxa seus bigodes até ele chorar. Ele é um grande fã do cantor ídolo Chisato Watanabe.

Daqui em diante, seu manto é amarelo como no mangá original.

Anime de 2007

Arquivo:Nezumi 2007.jpg

Em contraste com o desempenho de Chiba, no quinto anime, Nezumi-Otoko era muito mais parecido com sua contraparte no primeiro anime. No entanto, como o papel de ajudante foi para Neko-Musume desta vez, há muitos episódios em que ele tem pouco a ver com o enredo e, às vezes, só apareceu em uma cena. Ele pratica esquemas consideravelmente menores do que nas adaptações passadas e, de fato, demonstrou ter uma moral melhor do que antes, como quando ele ajudou Nurikabe a levantar dinheiro para sua casa e quando ele se recusou a testemunhar contra Kitarō no Grande Tribunal Yōkai. Ele também está disposto a ajudar e salvar Kitarō sem exigir compensação. Quando ele trabalha com os inimigos, ele é muito melhor em enganar os outros do que antes. Ao contrário de outras adaptações, o fato de ele ser meio-yōkai raramente é explorado e ele não parece ter sua doença de pele crônica.

Anime de 2018

No sexto anime, seu manto é novamente da cor azul-marinho como no terceiro série. Semelhante ao desempenho de Ōtsuka, ele fala como um sotaque edokko.

Como na série anterior, seus bigodes são mais grossos. No entanto, ele ainda tem a mesma personalidade travessa e esquemas de ganhar dinheiro como sempre. No quarto episódio, ele afirma diretamente que ele é um meio-yōkai. Ele tem uma tendência a resmungar desdenhosamente sobre coisas que os outros apreciam, dizendo coisas como "não cresce ouro em árvores" e "flores não podem me alimentar". Ao contrário de Yumeko na no terceiro anime, ele não se apaixona por Mana Inuyama, demonstrando não se importar com ela, recomendando-a como uma vítima para Miage-Nyūdō e não estar disposto a resgatá-la da terra dos espelhos de Kagami-Jijii. Isso muda no episódio 10, onde ele se apaixona por ela quando estava morrendo de fome e Mana lhe dá um pão, começando a persegui-la e se iludindo pensando que ela compartilhava os mesmos sentimentos que ele, apenas para ter as expectativas quebradas quando Mana afirma que ele era apenas "um cara que ela conhece". Embora seja carinhoso com ela até certo ponto, ele permite que os tanuki a sequestrem durante sua invasão ao Japão. Sua paixão por ela não é mencionada depois.

Ele também usa regularmente um smartphone, até criando um aplicativo do Correio Yōkai no nono episódio. No quinto episódio ele inicia uma companhia elétrica com um humano chamado Ameyama, mas ao descobrir que Ameyama usou Kaminari para eletrocutar uma repórter até a morte, ele se voltou contra ele. No entanto, isso foi mais por medo da reação de Kitarō do que pelo próprio homicídio.

Seu dublador, Toshio Furukawa, fez o teste para o papel na série anterior, mas perdeu para Takagi. Ele, no entanto, dublaria o personagem recorrente Aobōzu.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.